Estruturas sindicais da FENPOL exigem cumprimento da lei

Rating   / 1
Fraco Bom  

Algumas estruturas sindicais e associativas das forças de segurança e das forças armadas, reunidas na terça-feira, negam ter cometido ilegalidades e serem responsáveis pelo aumento da despesa pública e exigem o cumprimento da lei.

Em comunicado, divulgado hoje pela Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda (ASPIG), uma das estruturas associadas da Federação Nacional dos Sindicatos da Policia (FENPOL), é exigido que seja desmistificada a imagem transmitida à opinião publica pelo ministro das Finanças de que "os polícias e os militares são os principais responsáveis pelo aumento da despesa pública do Estado" e exigem "a estrita observância pelo cumprimento da lei por parte do Governo".

As estruturas sindicais recusam ainda a ideia "transmitida pelo Governo" de que foram "cometidas ilegalidades por parte das forças de segurança e forças armadas na sua gestão interna e relacionadas com promoções".

"Esperamos na exacta medida das declarações feitas, que o ministro das Finanças esclareça publicamente que os polícias e os militares já estão a sofrer as medidas impostas pelo congelamento das progressões", lê-se no comunicado.

O documento defende que as forças policiais e as forças armadas "são pilares fundamentais num Estado de direito democrático, pelo que a sua credibilidade não pode ser abalada" pelas declarações de Vítor Gaspar e pela 'troika'.

In: Diário de Notícias.