Congelamento de carreiras aceite

Rating   / 2
Fraco Bom  

Representantes de militares e polícias aceitam medidas de austeridade. Exigidas retribuições em falta desde Janeiro de 2010.

Associações e sindicatos da PSP, GNR e das Forças Armadas aceitaram o congelamento das carreiras. Mas os representantes das forças de segurança exigem que lhes sejam pagas retribuições em falta desde Janeiro de 2010.

Foi a primeira vez que estas associações e sindicatos se reuniram para adoptar uma posição conjunta perante as medidas do governo. Todos querem receber o subsídio de fardamento que não tem sido pago, e os representantes da PSP e GNR pretendem a aplicação do novo estatuto a todos os profissionais para se acabar com as discriminações salariais.

Os sindicatos negam ter havido promoções e progressões ilegais nas respetivas forças, como foi referido pelo ministro das Finanças.

Ver reportagem RTP.

In: RTP.